As lições da passagem de Ronaldinho pelo Flamengo

Ao contrário do que quer fazer parecer agora, a diretoria rubro-negra errou - e muito - ao lidar com sua maior aposta. Seria bom se ao menos alguém aprendesse algo com tudo isso.



O Flamengo é mesmo um clube diferente dos outros. Enquanto cada um por aí tem sua galeria de ídolos eternos, na Gávea há também a galeria dos credores eternos. E, se não conseguiu entrar na primeira, Ronaldinho acabou de garantir seu lugar na segunda, ao lado de grandes nomes como Petkovic e Romário. R$40 milhões! Será possível que é isso mesmo?

É bizarro ouvir agora a diretoria afirmando que sempre foi "leal" com Ronaldinho (sem pagar há quantos meses?), ou que pagou a ele "uma dívida que não era nossa por confiar no comprometimento do jogador" (hein?). Do jeito que falam, parece que agiram sempre da maneira correta, o tempo inteiro.



Mas está longe de ser este o caso. Ronaldinho também errou? Muito, mas este já foi. A esta altura, além de tentar reduzir ao máximo o prejuízo, é importante que tentem aprender alguma coisa.

Lição número 1: Não se contrata gente em quem não se possa confiar. 
Escrevi na época que contratar Ronaldinho, depois do comportamento que ele teve nas negociações que levaram à assinatura do contrato com o Flamengo, era um erro. Especialmente o que ele fez com o Grêmio não era coisa de gente confiável. Hoje, menos de um ano e meio depois, Patrícia Amorim se diz "decepcionada" e "surpresa" com a atitude do jogador, assim como muitos que riram das caixas de som colocadas no gramado do Olímpico. Pois é.

Lição número 2: Busque informações antes de fechar qualquer parceria importante.
A vinda de Ronaldinho baseou-se na parceria com a Traffic. É uma empresa que fez dinheiro com compra e venda de jogadores e direitos de transmissão, mas sem grandes cases de sucesso em marketing esportivo. Falhou ao vender camarotes do novo estádio do Palmeiras e foi muito mal na montagem do plano de ingressos para os jogos do Fluminense na Libertadores. A incapacidade de fechar um patrocínio para o Flamengo no valor pretendido foi mais um fracasso na área. Além disso, poucos meses depois da assinatura com o Flamengo surgiram notícias sobre problemas de saúde financeira na empresa, perda de direitos de transmissão que eram importantes e troca de presidente. A verdade é que, pelo lado do Flamengo, não havia (nem há) um departamento de Marketing realmente estruturado, capaz de analisar como se deve um negócio como aquele; que dirá um setor de Inteligência que pudesse  fornecer informações que tornassem os gestores capazes de antever ao menos parte dos problemas futuros da parceria.

Lição número 3: Parcerias boas apenas para um dos lados são fadadas a terminar mal.
Por mais que conselheiros do clube tenham pedido, a diretoria nunca apresentou os termos dos acordos firmados com Ronaldinho e Traffic. Porém, pelo que foi divulgado, ele criava uma conta impossível de ser fechada pelo lado da parceira. Já ouvi a teoria de que a Traffic só topou o negócio, mesmo sabendo do prejuízo inevitável, porque queria amarrar o Flamengo e conseguir depois ganhar dinheiro com o clube em outras frentes, como o programa de sócio-torcedor e a exploração do Maracanã.

Lição número 4: Coloque tudo no papel. Antes de contar com qualquer coisa, tenha um contrato assinado.
O buraco em que o Flamengo se meteu agora poderia ser bem menos fundo se o básico tivesse sido feito: assinar um contrato com a Traffic para formalizar a parceria. A empresa teve seus problemas, mas não poderia pular fora da maneira que pulou. O clube até andou dizendo que poderia buscar seus direitos em relação à ex-parceira na Justiça, baseado no tal "protocolo de intenções" que foi firmado lá atrás, mas isso até agora parece não ter andado.

Lição número 6: Meça bem as consequências antes de esticar a corda. Você está mesmo garantido se ela arrebentar?
Insatisfeito com a falta de patrocinador master em 2011, o Flamengo se achou no direito de simplesmente assinar com a Procter & Gamble por um valor que não interessava à Traffic, pagando ainda por cima comissão a outra agência. Neste ano, insatisfeito com Ronaldinho, resolveu usar de expedientes diversos para criar um clima que o levasse a pedir para sair, achando que assim escaparia de ter que pagar alguma multa rescisória. Resultados: como não tinha um contrato assinando prendendo-a realmente ao Flamengo, a Traffic pulou fora e deixou o clube sozinho para pagar os ganhos milionários de Ronaldinho; e, com uma dívida milionária por receber, o jogador a utilizou como justificativa para rescindir seu contrato e agora cobra R$40 milhões. Em ambos os casos, a situação do Flamengo não estava tão coberta quanto seus dirigentes pareciam acreditar. Custava sentar e negociar para resolver da melhor forma situações que não estavam funcionando para ninguém?

Lição número 7: Não faz sentido agir de maneira igual várias vezes e esperar resultados diferentes.
Em 1995, o Flamengo escolheu ficar do lado de um jogador famoso e indisciplinado contra um treinador que queria colocar ordem nas coisas. Deu no que deu, e não é surpresa que tenha acontecido novamente agora. Hoje lemos na imprensa declarações de dirigentes dizendo que relevaram diversos casos de indisciplina de Ronaldinho e que agora, sem ele, o clube estará melhor. O curioso é não terem pensado assim na época em que o deixaram vencer a queda de braço com Vanderlei Luxemburgo; chegaram ao absurdo de usar um "doping psicológico" horas antes de um jogo decisivo de Libertadores avisando ao grupo que o técnico já estava demitido, independente do resultado.

Lição número 8: Não assuma compromissos que não pode cumprir.
Thiago Neves estava de saída e Patrícia Amorim - como agora - dava entrevista falando que estava "decepcionada" e "surpresa", acrescentando que "o Flamengo é maior que qualquer um". Nessa, para evitar o vexame de perder mais um dos grandes reforços que havia contratado no início do ano anterior, resolveu fazer uma loucura: assumir o pagamento dos direitos de imagem de Ronaldinho, antes responsabilidade da Traffic. Havia dinheiro para isso? Está na cara que não.

Devem haver inúmeras outras lições - vão acrescentando aí.

* * * * * * * * * *

Força, Zinho!

7 comentários:

Unknown disse...

Sem mais. Síntese dos principais erros de mais essa cagada da Patricia e cia.

flages disse...

Essa história de "o Flamengo é maior do que qualquer um" já encheu, principalmente porquê é cuspida e repetida exatamente pelos incompetentes que estão levando o Flamengo pro fundo do poço.

Luis disse...

Perfeito, André! Como sempre, direto no ponto! Mas essas são lições que são ensinadas no 1o ano da faculdade. Ou seja, essa diretoria é ainda mais incompetente do que as anteriores, que foram horrorosas.

Me questiono se TV, patrocinadores de material esportivo e outras entidades não poderiam também estar por trás disso tudo. Mas deixa pra lá.

Murdock disse...

Na boa, bem-feito pra Patrícia que tratou o cara como se fosse um rei, podendo tudo lá dentro, cheio de regalias como se fosse o único dono do clube.

O problema é que ela sai no fim do ano e a conta fica com o Flamengo. ELA devia ser responsabilizada por tudo e tomar parte desse prejuízo.

André disse...

Nessa história toda de pouco mais de 1 ano a verdade é que NINGUÉM vai sair ganhando.

O Flamengo terá que pagar um valor que duvido que sejam estes 40 milhões. Talvez algo entre 10 e 20 milhões que serão parcelados em até "1 século".

Neste tempo a diretoria ESTÁ TORRADA e o Flamengo prejudicado.

Também a imagem do R10 está DEFINITIVAMENTE destruída pelo incontáveis e públicos episódios de indisciplina, mal comportamento e PÉSSIMO desempenho técnico.

Está EVIDENTE que a ida a POA, com pretexto de visitar a mãe, teve como principal motivação organizar um "xeque-mate" no Flamengo.

O Flamengo, pode levar 30 anos, mas certamente vai se recuperar. Agora, quanto a R10 e família, vejamos a sua história:

1º clube: Grêmio. Título estadual e uma saída com um rompimento histórico com a torcida e o clube. Até hoje Assis é pessoa non-grata no Grêmio e nunca terá paz no RS.

2º clube: PSG. Talvez tenha tido uma boa passagem e despertou interesse do Barcelona. Mas o que uma passagem pelo PSG representa??? Nada!

3º clube: Barcelona. Sua consagração. Craque do mundo por 2 anos seguidos. No 3º ano começa o fim da sua carreira. Enfadado pela facilidade com que jogava e milionário pareceu cansado de jogar futebol e desistiu da carreira. Perdeu título mundial para o maior rival pessoal, o Inter/RS, quando todos esperavam que daria o sangue em campo para sua redenção rumo ao que seria a SUA COPA DO MUNDO EM 2006. Saída pelos fundos do clube que enxergou com muita propriedade que era preciso tirar a "fruta podre" para não contaminar MESSI.

3.1: Copa de 2006. Sem motivação e 100% festeiro como Adriano e Ronaldo. Foi, possivelmente, a seleção do Brasil que mais decepcionou em campo.

4º clube: Milan. Pode-se contar nos dedos suas boas atuações. É mais lembrado em Milão por seus casos amorosos e festas noturnas do que por qualquer coisa que tenha feito em campo. Mais uma saída pelos FUNDOS!

5º clube: O Flamengo faz uma contratação irresponsável e louca e contrata R10. Tem a chance de se consagrar no clube mais popular do país com maior sucesso no futebol mundial. Poderia chegar a status de "semi-deus" no Brasil jogando 50% do que pode. Não aproveitou e durante a negociação consguiu ser ODIADO pelo Grêmio, Corinthians e Palmeiras. Conseguiu agora ser também ODIADO pelo Flamengo.

Não vejo clima para este jogador continuar sua carreira no Brasil e em nenhum país de primeira linha. Talvez Japão, Oriente Médio ou China.

Este que era para ser um dos MAIORES jogadores da história do futebol, com uma habilidade sem precedentes, bom porte físico, quase completo, conseguiu entrar PARA O LIXO DA HISTÓRIA!!! Alguém vai se lembrar de algum GRANDE TÍTULO OU CONQUISTA em que ele tenha sido FUNDAMENTAL? No máximo Ele teve a sua Libertadores? Não! Teve a SUA Champions League? Não! Teve o SEU mundial de clubes? Não! Teve a SUA Copa do Mundo? Não! Nem Brasileiro ou Copinha do Brasil teve!!!

Um TOTAL DESPERDÍCIO de talento!! O que vai levar para a vida? Vai levar muito dinheiro. Mas vai levar também a pecha de traíra, homem sem palavra, festeiro, mulherengo. Isto é o que vai ficar.

Amanhã no Esporte Espetacular teremos a MAIOR QUEIMAÇÃO DE IMAGEM da história da mídia. O globoesporte.com está fazendo uma enquete para saber qual torcida quer R10 no seu time com divulgação prometida para este programa. Aposto que nenhuma vai querer.

Parabéns R10! Este é o resultado da sua carreira. Isto é o que vai levar para a sua vida. Saiu pelos fundos do Grêmio, Barcelona, Milan, Flamengo e até da Seleção Brasileira. Odiado em sua cidade natal, certamente odiado em SP e no RJ. Você precisava disto tudo? Certamente não! Em última análise: Ganhou muito dinheiro? Sim! Mas com um mínimo de responsabilidade poderia ter ganho o DOBRO!!!

Leve o desprezo do mundo nas costas! Você está no LIXO da história!

Régis Marra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Régis Marra disse...

Para mim um dos textos mais lúcidos que já li nesse Blog. Bom seria se fosse lido por diretores do Flamengo. Parabéns André.