Estadual 2012 - Taça Guanabara - Semifinal - Vasco 2 x 1 Flamengo

O adversário do outro lado era de respeito - e Joel, Deivid e Ronaldinho Gaúcho não fizeram por onde vencê-lo.



* * * * * * * * * *

Não foi um jogo tecnicamente bom. Mas foi bacana de se assistir: emocionante, disputado com vontade pelos dois lados, tenso. E venceu o melhor time, o que tenta jogar um pouquinho mais. O Flamengo de Joel poderia ter vencido como um time de Joel pode vencer, mas tem as limitações que qualquer um que leia sua escalação pode deduzir com facilidade. E hoje ainda teve contra si o sumiço em campo daquele que deveria ser seu melhor jogador e um dos gols perdidos mais incríveis que eu já vi em minha vida.

O jogo começou com um golaço de Vagner Love, com 3 minutos. Aproveitando a vantagem conseguida logo de cara e o nervosismo que bateu no Vasco, o Flamengo dominou por uns 15 minutos, marcando firme e recuperando muitas bolas. Não criou grandes chances por causa disso, mas controlava a partida.

Com o Vasco se acalmando um tanto, o domínio sumiu. Apesar de errar muitos passes e sentir falta de Diego Souza e William Barbio, que ofensivamente não tinham entrado em campo, o time liderado por Juninho ao menos tentava chegar ao ataque tocando a bola. Não era o caso do Flamengo; armado com três volantes que jogavam longe dos três homens de frente, o time abusava da ligação direta e dos passes longos. Eventualmente isso até dava em contra-ataques perigosos, em que Ronaldinho, Love e Deivid pegavam a defesa vascaína no mano a mano; mas, de modo geral, fazia o time perder muito a posse de bola. Não dá pra botar a culpa individualmente em Willians, Aírton ou Renato, que hoje nem atuaram mal, dentro do que sabem fazer; é uma questão de filosofia de jogo mesmo. Quem escala os três juntos não pode esperar nada muito diferente.

O Vasco empatou o jogo, em um lance em que a defesa falhou ao deixar um especialista como Juninho ter espaço para chutar de fora da área e em que Felipe (que depois se redimiu, com grandes defesas) errou ao espalmar a bola para o meio da área. E o jogo ficou emocionante, com vários lances de perigo de lado a lado - mais pelo Vasco, na verdade. Mas qualquer um dos dois times poderia ter ido para o intervalo vencendo.

Na volta dos vestiários, o Vasco esteve mais tranquilo e impôs ainda mais as características de seu time, tocando a bola e mantendo-a no ataque. O Flamengo ficava cada vez mais recuado, com cada vez menos contra-ataques. Isso durou até perto do tempo técnico, quando os dois técnicos mexeram no time e o panorama mudou: Bottinelli, que ao menos sabe colocar-se como um meia, melhorou o Flamengo; e, na troca de Juninho por Felipe, o Vasco perdeu. O resultado é que a posse de bola se equilibrou mais e as chances de gol ficaram raras.

Só que o Vasco achou um gol, num lance meio isolado. Embora o jogo não indicasse que a virada ia acontecer - muito menos com gol de Diego Souza, que antes disso nem tinha sido notado em campo -, não dá pra dizer que foi injusto. E daí pra frente, ainda mais com o azar de ter tido Léo Moura contundido logo em seguida, o Flamengo não foi capaz de criar chances para chegar ao empate.


* * * * * * * * * *

Mais uma vez, vimos que não dá pra contar com Ronaldinho Gaúcho neste tipo de situação. Ele pode até resolver o jogo numa falta ou num chuveirinho qualquer, mas não faz o time funcionar como um meia deveria, não busca a bola como um craque deveria, não chama a responsabilidade como seu salário exigiria. Pode ajudar, sendo mais um em campo em um time que tenha outras armas para criar, mas nunca será o cara que alguns ainda esperam. Muito menos no esquema em que Joel tem começado os jogos, com três volantes e uma dependência enorme dele para criar sozinho alguma coisa. E hoje, mesmo quando a formação já tinha mudado e ele tinha que aparecer, se escondeu mesmo.


* * * * * * * * * *

Love fez um golaço logo no início. Mas, dali pra frente, foi colocado no bolso por Dedé, que ganhou todos os lances em que o atacante insistiu em jogadas individuais. Esse cara joga mesmo muita bola.


* * * * * * * * * *

E o que dizer do gol que Deivid perdeu no primeiro tempo? A disputa é difícil, mas acho que foi o pior que ele desperdiçou desde que chegou ao Flamengo.

Na boa, se meu filho de oito anos perde aquele gol, já me tiraria do sério. Jogador profissional, centroavante do Flamengo, com salário de centenas de milhares de reais... Não dá.

7 comentários:

@snejaim disse...

Concordo com 100% do que você disse, acrescentando mais um detalhe: faltou perna. O Deivid já não ganha uma jogada no mano a mano, mas chegou a uma altura do jogo q os laterais sumiram (j.césar especialmente muito mal), Aírton, Willians e Renato cansaram e o Love também se arrastava. Nessa hora o Vasco cresceu e virou. Alias, joga muito esse Dedé.
A minha pergunta é: isso é sinal de q o Vasco fez uma melhor pré-temporada?
Vejo q faltam opções "de mudar o jogo" no banco do Fla, mas a escalação do Joel também não ajuda...

George AFG disse...

Felipe falhou nos dois gols repetindo uma deficiência q ele apresenta nos chutes de longa distância e nas rebatidas desde os tempos de Corinthians. O jogo foi melhor q todos os q vi no campeonato Italiano desse ano (inclua-se aí o Roma 3 Inter 0), acho q deveriamos, sem ufanismo mesmo, valorizar mais nossos clássicos.Por fim Deivid vinha bem até perder aquele gol, tendo inclusive participação decisiva puxando o Dedé e o Rodolfo no gol do Love, daí ele perdeu o gol e veio o q REALMENTE me preocupa: Ele não conseguiu se recuperar e seus companheiros de time não o acolheram, não vejo um elenco muito unido...

George AFG disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André disse...

Até quando vamos ter que aturar a escalação com 5 jogadores que não sabem acertar um passe (Geladeira, Wellinton, Willians, Airton e Renato) e um atacante que não sabe finalizar (Deivid)?

Alguém tem que chamar o Ronaldinho para uma conversar "ao pé do ouvido" e dizer: "Cara, você ganha R$1,2 milhão todo mês. Veja os VT's dos seus jogos e me diga se você vale o que ganha."

Para mim chega de Deivid...

Luis disse...

Um monte de volantes, Deivid, Ronaldinho que não decide nada etc. Parece que já vi isso no ano passado ......

Alguém sabe por onde anda o Andrade?

Gabriel Folha disse...

A escalação do Flamengo há um ano e meio tornam os problemas auto-explicativos.

ps: Obrigado George por conseguir enxergar essa deficiência inclassificável para um goleiro de primeira divisão. Parece que ninguem vê!!!

Alan disse...

Assim que o Felipe veio pro Flamengo, reclamei muito dessa mania dele de espalmar as bolas pro meio da área. Mas confesso que, lá pro final do carioca do ano passado, ele perdeu essa mania. Voltou com ela agora não sei por que. Deve ter treinado bastante isso ano passado, mas esse ano, relaxou e voltou a fazer o mesmo. Hora de dar esporro nele. Mas realmente, fez umas outras defesas sensacionais no jogo.
Quanto ao resto do time, sem comentários. Léo e Love se safaram. O resto, ajoelha no milho até a taça rio.