Jael deveria ser titular hoje à noite

Se é pra trocar Deivid por Jael todo jogo, é melhor mesmo adiantar as coisas.


* * * * * * * * * *

Vi em capa de jornal hoje que é possível que Jael comece jogando pelo Flamengo hoje à noite, contra o Atlético-MG. O belo gol que marcou contra o Botafogo lhe deu moral, parece que ele andou perdendo peso e pode ser que Luxemburgo resolve atender ao desejo de boa parte da torcida barrando Deivid, que até hoje não conseguiu mesmo convencer.

Não acho que fazer esta troca de centroavante, com o time e o esquema que o Flamengo tem usado, vá fazer muita diferença. Pra mim, qualquer centroavante que escalarem nesta formação vai ter problemas pra conseguir tocar na bola. E, se não for mesmo um fora de série, daqueles de tirar coelhos da cartola sozinho em situações em que ninguém espera nada, não vai fazer muita diferença.

E mais: sendo bem sincero, pelo que vi até agora - posso estar enganado, pois foi pouco -, acho Jael pior que Deivid.

Porém, ainda assim, acho que Luxemburgo deveria colocá-lo de titular de uma vez. O treinador já mostrou que é mesmo suscetível à pressão da torcida - já falou isso com todas as letras, mais de uma vez, pelas dúvidas sobre escalar ou barrar Wellinton. E fora esta questão, Deivid não deve mesmo deixá-lo seguro, já que sua primeira opção para mudar o jogo em 99% das vezes é tirar Deivid de campo. O que, além de queimar sempre uma substuição, normalmente seis por meia dúzia, ainda atrapalha a vida do centroavante que está em campo - o titular está sempre inseguro, sabendo que vai sair, e o que está no banco nunca pega ritmo pra valer pra também poder render o seu melhor.

Então, bicho, se é pra seguir sempre nessa, barra o cara de uma vez. Bota o Jael, e seja o que Deus quiser. Só não me inventa de continuar queimando a substituição do mesmo jeito colocando o Deivid no meio do jogo.


* * * * * * * * * *


Mais importante do que trocar Deivid por Jael, Jael por Deivid, seria mudar o sistema de jogo do time. Mas olhando o elenco, hoje, não é tão fácil assim dizer que substituições resolveriam o problema.

Durante uma fase do campeonato, o Flamengo conseguiu várias vitórias mudando o esquema no meio das partidas com substituições envolvendo a entrada de Negueba e Bottinelli - às vezes um dos dois, às vezes os dois juntos -, para ajudar o time a ter mais poder de armação no meio e velocidade e jogadas pelas pontas na frente. Para que isso acontecesse, mais importante do que as atuações de Bottinelli e/ou Negueba era exatamente a mudança do esquema. Aliás, foi o que aconteceu no Flamengo x Atlético-MG do primeiro turno, em que o time fez 60 minutos muito ruins, saiu atrás no placar, mudou seu esquema com a entrada de Negueba (naquele dia, na verdade, a equipe começou o jogo com três zagueiros, numa formação ainda pior do que a que Luxemburgo vem usando) e acabou aplicando uma bela goleada. Porém, nas últimas oportunidades que tiveram, Negueba e Bottinelli andaram entrando muito mal - principalmente o argentino - e as alterações até melhoraram o rendimento do time em alguns momentos, mas nem tanto assim.

A questão da criação no meio pode até melhorar fazendo Ronaldinho participar mais da armação - embora eu não tenha tanta certeza de que ele consiga manter um bom ritmo com regularidade nesta função. Mas arrumar alguém de velocidade, capaz de dar opção de jogo pelos lados do campo, já parece mais complicado com o que há hoje no elenco. Diego Maurício jogou na base muito mais como centroavante, Negueba nem atacante era. E são as duas opções que Luxemburgo costuma usar. Talvez até um deles seja a melhor opção hoje, mas nenhum dos dois me passa segurança pra valer pra ser titular do Flamengo.
Num comentário em texto anterior aqui no blog, o Fred me perguntou o que eu achava de começar a usar o Adryan. Acho que ele é muito novo (era novo até mesmo pra estar no time de juniores durante a Copa São Paulo) e não dá pra achar que vai entrar agora, sem nunca ter nem ficado no banco de reservas direito, e ser solução pro time titular. Mas acho mesmo que Luxemburgo poderia começar a testar garotos diferentes ao menos como opção ofensiva no banco. Será mesmo que nenhum dos que andaram chamando atenção na base poderia ser ao menos do nível do Negueba?

O que eu sei é que não manteria mesmo esta formação, com Aírton, Willians e Renato juntos no meio-campo. Mas, pra hoje, sei que não sairemos disso, ao menos no início do jogo. O máximo que dá pra esperar é mesmo que ele troque o Deivid pelo Jael.

8 comentários:

Gabriel Folha disse...

A tarefa é mais simples do que parece. É imperioso não manter Willians, Airton e Renato no mesmo setor, especialmente tendo como um dos zagueiros o Wellinton.

É uma quantidade absurda de gente que não sabe jogar bola pra um time só.

Airton na zaga resolve dois problemas.

Maldonado tem que ser titular, essa história de que ele é velho e lento é de quem acredita que o volante tem que correr como um louco atrás dos adversários, fazer faltas e dar carrinho. A diferença de saída de bola com ele em campo é absoluta.

Sem Willians! Que ele volte a roubar bolas no Santo André. É extremamente improdutivo e, atualmente, em especial, vem falhando grotescamente em outros aspectos.

Botina ou Fierro no lugar, embora não tenham entrado bem ultimamente, sabem jogar bola, é questão de dar ritmo pra um deles.

Pra registrar, minha esperança utópica de ver o Leo Moura no meio, ele claramente não faz mais a mesa diferença como lateral (embora tenha muito crédito), tenho certeza de que faria no meio.

Mas é demais pra um Luxemburgo só!

(chega de defender o Deivid, ta pior que o Marquinhos)

André Monnerat disse...

Folha, gostaria mesmo de ver o Jael ter uma sequência de jogos, só pra ver seus comentários sobre ele.

Quanto ao Léo Moura no meio: o pior dessa ideia é imaginar o Galhardo de titular deste time.

André disse...

Eu quase concordo com 100% da posição do Folha.

Os 3 volantes no meio realmente não dá, mas o Luxa jamais vai desistir disto.

Agora, o Aírton na zaga? Não sei...pode ser...mas é quase invenção.

O Maldonado para mim é ex-atleta. E ele não melhora tanto assim o passe no meio. Ele nos últimos tempos esteve errando diversos passes no meio e volante precisa sim ter boa velociade.

Um banquinho para o Willians pode fazer bem para ele. Precisa parar de achar que é craque. Precisa se comportar como um jogador esforçado que é o que ele é. Vendê-lo é uma boa para arrecadar algum. Volante é fácil de achar.

Eu compartilho da idéia do L.Moura no meio. É gritante a falta de intensidade física dele para superar seus marcadores. No meio podemos aproveitar sua boa técnica e bons passes além de empurrar um volante para o banco.

Penso num meio e frente com: Aírton, Renato, L.Moura e Ronaldinho; T.Neves (ARGH!!!) e Jael (CRUZES!!!)

André: Realmente o Galhardo na lateral é terrível...tentaria o Fierro para deslocar o L.Moura para o meio.

Gabriel Folha disse...

O que o Leo Moura melhoraria no meio compensaria a entrada de alguem limitado na lateral, e eu pensaria primeiro no Fierro por lá.

Jael é um Wanderley, são péssimos, não da pra discordar disso, mas o Deivid, o Deivid é inclassificável, e uma das aberrações que mais receberam chance na história do Flamengo.

O Jael, assim como o Egídio qndo da saída do Juan, tem a vantagem de ser uma irritação nova :)

André Monnerat disse...

Eu volta e meia critico atuação do Deivid aqui. Só não acho ele o absurdo de inutilidade que o Folha acha e não acredito que vá melhorar com as opções que apareceram até hoje. Achava antes que deveria ser o Diego Maurício, mas a cada vez que ele entra em campo, mais eu acho que não rola.

O Aírton na zaga: em princípio, acho um desperdício. Acho o Aírton muito bom volante mesmo, e um zagueiro no máximo medíocre, até fraco. Porém, considerando as opções que temos hoje na zaga... Sei lá. Se o Maldonado estiver bem, pode ser mesmo uma opção. Imagina se o Wellinton tivesse feito aquele gol contra que ele tentou contra o Botafogo!

Entendo a ideia do Léo Moura como meia, mas... Pelo que vi dele este ano, acho o Galhardo um desastre defensivamente. E o Fierro, que eu sou dos poucos a ainda achar um jeito de defender, acho péssimo lateral. Muito ruim mesmo.

Sei não.

Fred disse...

E ae! Sobre o Adryan, não acho que ele seria o salvador da pátria, mas acho que seria legal ter ele no banco, e quem sabe entrar no final pra ir dando aquela experiência. Essa parada de idade é meio relativa, o Neymar com 17 não pipocava, e o fato de o Adryan ser um jovem melhor provido de intelecto do que o jogador médio pode ser um atenuante. Quem sabe? Só botando. Existe precedente, Luis Antônio é muleke e entrou com a calma de um veterano... quantos anos tem o Muralha? Quem é o Muralha? Já teve chance tb...

De resto, acho que o Jael é do mesmo balaio do Deivid, mas pelo menos ele entra na área e no desespero dá pra jogar a bola no quengo dele... Maldonado, tem que botar em campo tb. Pode ser velhinho mas não é burro como o Willians (que tá merecendo o banco tanto quanto uma sentada na cadeira de uma barbeiro conservador).

Airton na zaga. Quando ele estava pra chegar, essa possibilidade foi bem ventilada. Parece que ele atuou de zagueiro em alguns jogos em Portugal. Ainda tem o fato de ele ser um jogador visado pelos juízes, na zaga ele ficaria menos exposto.

Renato de segundo volante. Não existe outra posicao pra ele em campo. Foi muito bem nas poucas vezes que atuou por ali.

A fórmula mágica: Felipe (botava fé e tem jogado melhor que a expectativa) - Leo Moura, Airton, Alex Silva, Jr César - Maldonado, Renato - Bottinelli, Thiago Neves, R10 e Jael.

Fred disse...

PS: Hj a gente ganha. Tá trankilo!

Fred disse...

PS 2: O Leo Moura já joga no meio a mó tempão! Ou alguém tem visto ele pela lateral? Adoro aquela foto dele entrando em campo com o Zico, merece uma medalha de honra ao mérito, mas o cheirinho de produto vencido já tá no ar desde o ano passado... manda ele pro mundo arabe raspar a panela e é isso. Ano que vem tem que arrumar um novo. Fierro? hahahhahaha