Estadual 2011 - Taça Rio - Final - Vasco 0 x 0 Flamengo (1x3 nos pênaltis)

A rotina se mantém e o Flamengo, de novo, é o Rei do Rio - algo que, sinceramente, não vale muita ressaca de ninguém.


* * * * * * * * * *

Como discutir um campeão invicto? Não dá. O título foi legítimo, foi justo, todos os adjetivos que quiserem dar. Azar os dos outros que não conseguiram vencer o Flamengo e estão vendo, pela enésima vez, os rubro-negros comemorarem um título estadual. Ô, rotina.

Mas o jogo, pra variar, não foi bom. Luxemburgo quase que repetiu a formação da boa atuação contra o Horizonte, apenas incluindo Ronaldinho no ataque, e ainda pôde contar no primeiro tempo com talvez a melhor atuação de Deivid desde que chegou ao Flamengo. Espero mesmo que ele siga daqui pra frente nesta linha, que considero promissora, mas o time sofreu com o sumiço de Thiago Neves e com a péssima atuação dos laterais, nulos como opção de ataque. O Flamengo teve a melhor chance do jogo, numa linda jogada que envolveu todo o quarteto ofensivo - Thiago, Ronaldinho, Deivid e Bottinelli -, mas viu o Vasco equilibrar a partida e até se aproximar da área rubro-negra com mais perigo. E se eu achava que o lado direito com Galhardo poderia ser um ponto fraco da defesa, o Vasco acabou criando muitos lances de perigo pela esquerda, em cima de Rodrigo Alvim, que foi muito mal na marcação.

No segundo tempo, Luxemburgo colocou tudo a perder ao tirar Bottinelli - que não tinha uma grande atuação tecnicamente, mas era o armador do time - para colocar Fierro. O argentino saiu apenas por status: ele "não podia" tirar Ronaldinho, Thiago ou Renato, então sobrou pra ele. Mas Thiago continuou o mesmo, os laterais idem, Ronaldinho pouco tentou, Fierro não acrescentou em nada, Deivid também caiu muito e o time piorou.

O Vasco sofreu com o cansaço de Felipe, melhorou um pouco com a entrada de Bernardo no lugar do pouco produtivo Diego Souza. Mas a verdade é que o segundo tempo foi de baixíssimo nível de parte a parte, um festival de passes errados e bolas perdidas no meio-campo. O elogiado Willians, por exemplo, errou uma porção de bolas fáceis de maneira repetitiva e irritante.

O 0x0 foi sob medida para o que se viu de um jogo bastante fraco em que, à medida que o tempo passava os dois times me pareceram terem medo de arriscar mais pra tentarem vencer no tempo normal - e a substituição de Luxemburgo, tirando Galhardo para colocar Fernando, foi um bom exemplo disso.. E aí, nos pênaltis, pra manter a rotina, o Flamengo foi campeão. Em uma partida sem heróis - ninguém marcou no tempo normal, nem os goleiros defenderam qualquer cobrança.

Talvez eu esteja só sendo ranzinza e espírito de porco. Peço desculpas a todos que estejam a fim de ler textos ufanistas, cheios de gozações pra cima dos adversários e belas imagens para exaltar nossos heróis. Mas, pra mim, talvez tenha sido o título mais sem graça da minha vida e espero que amanhã a cabeça de todos na Gávea já esteja no Ceará. O time não perdeu pra ninguém, mas também basicamente não ganhou de ninguém. As vitórias sobre os pequenos vieram sempre com sofrimento, as sobre os grandes só aconteceram em suas piores fases - reparem que os clássicos vencidos foram sobre o Vasco da Taça Guanabara, que não chegou nem nas semifinais, e sobre o Botafogo da Taça Rio, que também morreu antes do mata-mata. Na hora de decidir, apenas empates e vitórias nos pênaltis, além do magro triunfo sobre o Boavista. Nenhuma grande atuação, também nenhum grande herói, nem mesmo algum drama, nada. Que coisa.

É campeão! É o Rei do Rio! Vale o chopp no Baixo Gávea, ou onde quer que seja o boteco mais próximo da sua casa - mas não muitos, pra ressaca de segunda não pesar mais do que merece. E é isso aí.




1/5/2011 - 16h - Vasco 0 x 0 Flamengo (3x1 nos pênaltis)
Engenhão - Rio de Janeiro, RJ

Público/ renda: pagantes - 33.996; presentes: 39.029/R$1.033.655,00

Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)
Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Marco Aurélio dos Santos Pessanha

Cartões amarelos: Bottinelli, Rodrigo Alvim, Deivid, Galhardo (FLA); Alecsandro, Elton, Bernardo (VAS)
Cartão vermelho: Allan (VAS) e Willians (FLA)

Vasco: Fernando Prass; Allan, Dedé e Anderson Martins, Ramon; Rômulo, Fellipe Bastos, Felipe e Diego Souza (Bernardo, aos 24'/ 2ºT); Eder Luis (Elton, aos 39'/ 2ºT) e Alecsandro. Técnico: Ricardo Gomes.

Flamengo: Felipe, Galhardo (Fernando, aos 38'/ 2ºT), Welinton, David, Rodrigo Alvim; Willians, Renato, Bottinelli (Fierro, aos 15'/ 2ºT), Ronaldinho e Thiago Neves; Deivid (Wanderley, aos 30'/ 2ºT). TÉC: Vanderlei Luxemburgo

7 comentários:

Luis disse...

O jofo foi bem ruim e o campeonato foi todo assim. O time do Flamengo tem alguns jogadores bem fracos e o Luxa depois de vários meses ainda não deu uma cara ao time. Mas os outros times ainda eram piores. Vamos ver como será nos pontos corridos, jogando contra Cruzeiro, Santos, os times do sul etc.

Tiago Cordeiro disse...

Antes amargura do que comemoração desmedida com esse campeonato...

Sobre o Deivid, uma impressão que ele me passa há tempos: não tem velocidade, mas dá bons passes e quando tem espaço leva perigo.

Jogando na frente, os espaços são curtos. Ou ele é veloz para aproveitar ou é forte pra proteger a bola. Ele não é nenhum dos dois. Mas sempre que recua toca bem a bola e dá alguma dinâmica.

Hoje ele realmente foi bem, mas vi ele se posicionando mais como um meia do que como um atacante. Quando tinha que jogar em velocidade, perdia. Quando armava ou tocava pra alguém, mandava bem. E suspeito, SUSPEITO, que a atuação regular do Botinelli tenha a ver com isso. O argentino várias vezes aparecia mais como atacante do que Deivid.

Então pra mim seria algo assim: Deivid e Bottinelli disputando a mesma posição. E outro jogador devia ser escalado na frente.

lussiannosousa disse...

Tô contigo, não consegui comemorar porra nenhuma. Talvez pra quem more aí seja mais fácil, não é o meu caso. Jogo foi sovrível. Ronaldinho começa a preocupar além do normal pela grana que recebe. As coisas parecem cada vez mais difíceis pra uma Copa BR e Brasileiro. Ganhamos um título e tô pessimista. Como é que faz??

saulo disse...

Quem viu Sábado Chelsea e Tottenham, e viu o jogo de domingo deve ter tido a mesma sensação que eu. É impressionante como os juízes param o jogo por qualquer esbarrão mal dado por aqui. O jogo fica truncado, chato, ruim de se ver e nem assim os péssimos sopradores de apito (como diz o Calazans) conseguem controlar os ânimos do jogo.
Bom, nada resume mais essa campanha do que a sua frase: "o Flamengo não perdeu de ninguém, mas também não ganhou de ninguém."
Acho que deve ser desse jeito que a torcida do São Paulo devia se sentir depois daqueles títulos sem graça que eles levaram.
Espero que a farra não tire o foco do que interessa: Copa do Brasil e reforços pra zaga, Lateral Esquerda e ataque. Por um brasileirão sem sustos!

disse...

O time continua um bando em campo... realmente não consigo me empolgar (apesar de estar aproveitando a chance de sacanear os desafortunados vices).
E arruma esse título aê, foi 3x1!

Pablo Alcântara disse...

Foi sem graça mesmo. O time do vasco é bem fraco. O Flamengo jogou muito mal. Muitos jogadores abaixo do que podem. Não vi o Deivid em campo. Tiago Neves muito mal.

Mesmo assim, somos campeões. Carioca já ficou assim, jogamos pro gasto e ganhamos como sempre.

Tenho receio de criar oba-oba pra Copa do Brasil.

daniel disse...

eu só queria saber quando é que o R10 vai tentar as jogadas individuais, quando é que ele vai pelo menos tentar usar toda a habilidade que Deus lhe deu e partir pra dentro dos beques!! a impressão que se tem é que ele ta sem confiança pra fazer isso. alem disso quando é que o Luxa vai perceber que ele ta sendo mal escalado? ele não é nem nunca foi centroavante!