Val Baiano vem para o lugar de Adriano ou de Dênis Marques?

Val Baiano não é o primeiro centro-avante que o Flamengo contrata depois de se destacar com muitos gols por um time de menor expressão em um Campeonato Brasileiro. Todos devem ter lembranças não muito boas de Dill, Dimba e Souza, que chegaram à Gávea com históricos parecidos. Dá pra esperar que a história vá ser diferente desta vez?

Os rubro-negros se acostumaram com um centro-avante como Adriano levando o time ao Hexa e depois iniciaram o ano com a badalada chegada de Vagner Love. É difícil querer que agora alguém se anime com a chegada de um Val Baiano ou a especulação de um contrato de risco com Leandro Amaral. Mas o clube não nada em dinheiro, o pensamento hoje já não é mais apenas no curto prazo e é bom se acostumar a procurar o lado positivo de apostas bem mais modestas - e torcer para que a pontaria da diretoria esteja certeira. Eu, pelo menos, estou disposto a esperar não só pra ver o desempenho do time nos próximos meses, mas também pelo caminho que a política atual apontará para os próximos anos.


É claro que Zico sabe que o Flamengo não precisa hoje de apenas um atacante, especialmente com a perspectiva de saída de Vagner Love. O elenco precisa de gente pra ser titular, gente pra ser reserva - e o discurso ainda é de montar um time em condições de brigar pela ponta do campeonato. Se a ideia é ter Val Baiano como opção de banco ou, com muito boa vontade, jogando para empurrar bolas pra dentro do gol ao lado de um atacante de primeiro nível, vá lá - embora vá ser uma óbvia queda de nível para o time. Ou seja: se ele for um substituto para Mezenga ou Dênis Marques, está mais do que bom; se for para Adriano ou Vagner Love, já é bem mais difícil que fique todo mundo satisfeito.

De um jeito ou de outro, é preciso que chegue mais gente, e devem estar se mexendo pra isso. Ver o time fazendo coletivos com o ataque formado por Pacheco e Paulo Sérgio é complicado. Afinal, se eles estão entre os titulares, quem estaria no time reserva?


* * * * * * * * * *

Val Baiano é centro-avante, grandalhão, empurrador de bola pra dentro do gol, e só. Começou a carreira no interior do Paraná, destacando-se na segunda divisão de seu estado, e acabou indo parar no Santos de Diego e Robinho. Mal jogou naquela equipe, rodou por times como Santa Cruz, Brasiliense e Ceará e só voltou a chamar alguma atenção em 2007, quando foi artilheiro da Série B do Campeonato Brasileiro pelo Gama.

Foi o bastante para levar-lhe aos petrodólares do Al-Ahli. Mas, como é comum, não se adaptou por lá - e sofreu com um problema que lhe é frequente: o excesso de peso. Voltou no início do ano passado para o Barueri, onde seria reserva de Pedrão; mas como o titular se destacou no Paulista e também foi buscar sua grana no Oriente Médio, acabou ganhando vaga no time - e deslanchou, fazendo 18 gols (apenas um a menos que Adriano e Tardelli).

E nessa o Monterrey, que havia conquistado o Apertura 2009 do México, o contratou como reforço de peso para substituir o astro Suazo - este mesmo chileno que jogou ontem contra o Brasil e na época estava de saída para a Europa. Porém, logo depois da estreia contra o São Paulo pela Libertadores, torceu o tornozelo e perdeu espaço no time, que não mais conseguiu recuperar. No campeonato mexicano deste ano, conseguiu jogar apenas 4 partidas, sendo 2 como titular, e fez apenas 1 gol. Em maio, sua dispensa do clube já era anunciada.



* * * * * * * * * *

Vale lembrar ainda que não é a primeira vez que as histórias de Val Baiano e Flamengo se cruzam. No final do Brasileiro do ano passado, vocês devem se lembrar, houve muita discussão em torno da mala branca que teria pintado em Barueri para estimular o time local a conseguir um bom resultado contra o Flamengo - e Val Baiano foi justamente um dos pivôs da história. Ele, além do goleiro Renê, falou à imprensa sobre a tal oferta de dinheiro do Cruzeiro, correu o risco de ser suspenso do STJD e acabou afastado pela própria diretoria do clube da partida seguinte, contra o São Paulo.

5 comentários:

Bosco Ferreira disse...

Concordo!

É bom que o CRF faça um contrato de risco pois não é a primeira vez que ele chega num clube e passa o contrato todo machucado e no fim do contrato é dispensado e recomeça tudo em outro lugar.

No Ceará ele nem fêz gol, ficou parado com essa mesma contusão ganha no méxico.

É bom verificar se não está bichado
e se está com o pêso correto.

lussiannosousa disse...

Tb acho que pra compor elenco, tá valendo. Tanto ele quanto L.Amaral. Leandro é muito bom de bola, se estiver bem físico e psicologicamente nem me surpreenderia vê-lo como titular antes do fim do campeonato.

Anônimo disse...

[DOCUMENTÁRIO] 'O Deus da Raça' - Rondinelli
http://www.megaupload.com/?d=9EIKBCZV

André disse...

É...é o que dá para trazer...eu me lembro de ver um jogo dele pela libertadores deste ano e estava tão gordo quanto o Ronaldo. Ainda estou esperando alguém para ser o TITULAR, senão vamos brigar pela vaga na Sul Americana.

Cabe também um elogio pelo afastamento do Bruno até que o caso dele se resolva.

Felipe Alves disse...

Olha, eu também acho que o Val Baiano e uma boa aposta, é até um boa contratação. Agora não para lugar de Adriano ou Vagner Love, ele na reserva seria otimo, sabemos que ele e goleador pode dar certo. É Vamos Flamengo !