Libertadores 2010 - 1a.fase - 4a. rodada - Flamengo 2 x 2 Universidad do Chile

Antes de mais nada, que fique claro: este é um texto sobre um jogo assistido em condições atípicas. Esse negócio de Flamengo jogando pela Libertadores enquanto você está no trabalho é difícil de se lidar. Não se vê o jogo como se deveria, o trabalho também não rende como deve render, e ainda aparece colega tricolor no intervalo vindo tirar uma onda.

Andrade surpreendeu, entrando com Michael na armação e adiantando Vinícius Pacheco para o ataque. Foi mais uma prova de como Petkovic está ficando pra trás no conceito do treinador. Afinal, Michael mal entrou em campo no ano e só precisou se destacar numa partida do time B contra o Friburguense  para ganhar chance entre os titulares.

Do que pude observar do primeiro tempo, ele até foi bem. Mas o time, embora dominasse o jogo, foi pouco efetivo. Muitas jogadas pelas laterais, mas com muitos cruzamentos errados e pouca gente na área para aproveitar qualquer chance. Com o tempo, os chilenos foram controlando melhor a partida e diminuindo a pressão. E quando o jogo já me parecia esquisito mesmo, eles acabaram fazendo seu gol, no finzinho do primeiro tempo - num lance de falha geral da defesa, em especial de Álvaro e, principalmente, de Bruno. Na boa: bola que quica na área e passa pelo meio da pequena área tem que ser do goleiro.

O 1x0 contra não foi suficiente para Andrade satisfazer os pedidos da arquibancada e colocar Petkovic. Mas ele foi ousado: lançou Mezenga no lugar de Kléberson e partiu pro abafa. Mezenga até perdeu algumas chances, mas o time realmente melhorou. Porém, nada do gol sair. E aí foi a hora de puxar o supertrunfo do bolso e colocar o gringo em campo. O time cresceu ainda mais, a pressão se tornando insuportável, um incrível ataque-contra-defesa. Um festival de gols perdidos, alguns inacreditáveis. Mas saiu o primeiro, com Michael. O ritmo não se manteve tão forte, mas as chances ainda surgiam. E saiu o segundo.

O time mereceu a virada. Correu, suou, mostrou raça. Foi pra dentro do adversário com sangue nos olhos, de maneira até perigosa. Fez o gol e vibrou de maneira emocionante. Foi bonito de ver. Porém...

Pois é: não souberam controlar o pouco tempo de vantagem que tiveram no placar. Deixaram os chilenos ameaçarem, não souberam tocar a bola pra manter o jogo num ritmo que lhe interessava. E deixaram um centro-avante adversário livre dentro da área para dolorosamente empatar o jogo aos 47 do segundo tempo. É difícil até de comentar algo assim. Não adianta correr e vibrar 90% do tempo - tem que saber o que fazer e estar concentrado durante todo o jogo. Num mata-mata, seria ainda mais doloroso.

Enfim: foi um primeiro tempo ruim, de um time pouco produtivo, que ainda não encontrou nem sua escalação, nem sua forma de jogar este ano. E um segundo tempo tenso, mas bom de ver, de um time que foi atrás do que precisava de um jeito que contagiou a torcida.

Do outro lado, chilenos frios que vieram pra jogar de maneira medíocre e simplesmente souberam aproveitar os moles do Flamengo. E que saíram com um empate que ainda vão comemorar por muito tempo, e que complicou agora a vida rubro-negra na Libertadores.

Dane-se o Vasco no domingo.

15 comentários:

Felipe Alves da Silva disse...

Caraca, André você falou tudo, o Flamengo deu muito mole e agora temos que ficar dependendo dos outros times, e devemos s e preucupar com nosso time também porque os adversários não são fracos não, libertadores é isso, garra, força, e determinção. E não pode se esquecer de saber jogar não adianta suar sangue sem saber jogar.

SRN !!

meu twitter: www.twitter.com/felipealves94

Jorge disse...

Dane-se o Vasco MESMO!

Romilton disse...

Concordo com tudo q vc disse brother, minha maior preocupação é com o nosso próprio time, como o time para de jogar dakele jeito depois de virar. O jogo da semana era hj domingo não tem nenhuma importancia pelo menos pra mim, carioca agente ganha todo ano, tomara q o time tome consciência q a torcida quer ver o time campeão da libertadores, carioca é só + um.

FabioJustino disse...

Cara,

essa tá ruim de digerir...

MAGIA NELES!
Fábio Justino

Bruno CML disse...

O time se mata pra virar aí depois acha que o jogo ja ta ganho, que nao vai sair gol nos acrescimos...

Brincadeira isso, anti-climax total... Por esse tipo de vacilada que o Flamengo nao me passa segurança NENHUMA em outras competiçoes fora o carioca... O time pipoca.

Fernando Almenara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Almenara disse...

Já tem muito tempo q reclamo disso! Na maior parte dos jogos importante o Flamengo tá saindo atrás no placar! A zaga tá batendo cabeça demais! Vai ser o jeito jogar com 3 zagueiros!!! E o Kléberson, a muito ele vem jogando mal e o Andrade insiste em jogar com 3 volantes, ou coloca um volante de marcação forte e libera mais os laterais ou coloca um armador habilidoso!!
O Love não é jogador de área o Flamengo tem q jogar com um jogador de referência, até pq busca muito a linha de fundo! Se não der pro Adriano tem q colocar o Mezenga ou o Deniz Marques!!

Mas uma vez o time perdeu pra ele mesmo!

Abraço a todos!!

Anônimo disse...

Qdo alguém pede por Denis Marques no time é pq a coisa está próxima do fundo do poço.

Não me parece ser o caso.

;Marco

André Amaral disse...

É incraditável levar o empate aos 46 do segundo tempo..

Não pode ser real..

Fernando Almenara disse...

Falei Denis Marque na possibilidade de o Adriano e o Mezenga não puderem jogar!
O Fla não tem outro jogador que sabe fazer o pivô e precisa de um homem de referência.
O Santos funciona bem sem um pivô, mas no caso do Flamengo já foi provado q não!

Valew!!

Max disse...

"com sangue nos olhos, de maneira até perigosa"

Não vi nada disso no jogo, pelo contrário. Como disse antes, acho que o Love o Williams realmente são e foram raçudos, mas o resto do time foi justamente o contrário.

André Monnerat disse...

É, Max, nessa eu discordo muito de você. No segundo tempo, eu vi o time correndo bastante e indo pra cima de qualquer jeito. A própria vibração nos gols foi um bom sinal do espírito que o time estava naquela hora.

No primeiro tempo não. No primeiro, nego foi muito acomodado.

JP Mota disse...

No primeiro tempo só o Willians e Love mesmo jogaram com raça, já no segundo muitos foram raçudos. Léo Moura, por exemplo. Deu pra ver na vibração do gol mesmo.
Acho que o Kleberson tem que sair do time. Sua lerdeza é impressionante, ele sempre some no jogo. O Andrade poderia botar o Michael pra fazer aquela função, era só ele voltar um pouco e prender o Willians e Maldonado na defesa.

Flora disse...

Acho que sou só eu pelo que tenho lido, mas eu considero que de novo o pet não entrou bem. Fez aquele lançamento muito mal dominado pelo love (com atuações cada vez mais na base da raça do que da tecnica. não domina uma bola, acaba se embolando com ela e atrapalha o time. nem a raça salva o rendimento dele. é muito pouco pelo estatus que ele tem dentro do Clube) e só.
Continuo achando que a torcida pede o pet2009, mas ele simplismente não deu as caras até agora. Não adianta ficar culpando o Andrade por não estar escalando ele. Ele tem que se escalar jogando bola e se esforçando, coisa que não vejo ele fazer.

CorVo disse...

A temosia do Andrade com o Kléberson irrita até um morto! Sem contar que podia ter entrado com o Maldonado como titular. Mesmo jogando mau, estavamos ganhando e por uma falta de atenção levamos o empate aos 46. Mas sobre o futuro da Libertadores, comemtem.
http://fla6.blogspot.com/2010/04/palpitando-sobre-o-futuro-da.html
aceitam parceria?
abraço e SRN!