Sabe quanto sobrou da renda do Fla-Flu?

Não devem ser tantos assim os que sabem disso, menos ainda os que costumam consultar, mas a CBF disponibiliza em seu site as súmulas e borderôs de todos os jogos do Campeonato Brasileiro. A forma encontrada para isso não é a melhor do mundo pra se ver os dados - escaneiam os documentos e colocam por lá em arquivos TIF de péssima qualidade. Mas enfim, os dados estão lá.

Olhar o borderô do Fla-Flu de domingo, recorde de público da competição, é interessante. Nele, descobrimos que 39% dos ingressos vendidos foram pelo valor de meia-entrada - para estudantes ou, quem sabe, clientes Itaú pagando com seus cartões de débito ou crédito (de maneira curiosa, clientes Itaú podem pagar meia - sócios do Flamengo, não).

Podemos ver ainda quais são as despesas que tomam parte das rendas de todos os jogos no Maracanã. A maior de todas é o custo da própria venda de ingressos, feita pela Ingresso Fácil, que comeu mais de R$100 mil do bolo. FERJ e Suderj levaram, cada uma, R$50 mil. No total, as despesas foram de quase R$360 mil da renda total de pouco mais de R$1 milhão. Por um acordo entre os clubes, apesar de ser o mandante, o Flamengo deveria dividir o que sobrou com o Fluminense.

Mas aí é que vem o mais impressionante: depois das penhoras - uma do Fluminense, três do Flamengo - o saldo para cada um dos clubes foi de ZERO reais.

Ou tem algo de errado no borderô, ou é isso aí: da renda do jogo de maior público do campeonato, não sobrou NADA para nenhum dos clubes envolvidos. E isso porque o Delair andou anunciando que conseguiu negociar várias das dívidas que andavam comendo percentagens das receitas rubro-negras. Confiram:



Infelizmente, o borderô não discrimina que penhoras são essas. Fico curioso para saber.

2 comentários:

Gustavo disse...

Caro André,

Realmente existe um erro neste borderô divulgado pela CBF. No Campo PENHORAS leia-se SALDO. A CBF deve ter se equivocado. Vide borderôs de jogos anteriores.

Sobre sua dúvida referente as penhoras, eram três penhoras até a chegada de PET agora são apenas duas:

PENHORA TRT: 15% do Resultado Final
(dívidas trabalhistas)

PENHORA SEGIL: 10% do Resultado Final (dívida de uma empresa de segurança da época de Edmundo Santos Silva)

Em alguns borderôs do ínicio do campeonato há a discriminação das penhoras. Ex: FLAMENGO x ATLÉTICO-PR 31.05.2009, onde ainda consta a PENHORA PET.

Um grande Abraço

Gustavão FlaBahia
Membro da Embaixada da Nação aqui em Salvador-BA
www.flabahia.com.br

Bosco disse...

Até associação de cronista tem parte na renda. Artista rico e político não paga, só os fudidos. Não sei porque a dos policiais que gannham bem menos não reinvindicam também. Só não ganham os clubes.