As tentativas em andamento para salvar o basquete

Pessoal hoje temos de fazer festa no Maracanãzinho. Dois potenciais patrocinadores (Loterj e Spalding) estarão lá para avaliar e definir o apoio ao nosso time de basquete.

A sua presença é fundamental! Convide seus amigos e sua famiia!

SRN

João Henrique Areias
VP Esportes Olímpicos do Flamengo

Este é o e-mail que chegou hoje a todos os cadastrados na comunidade virtual do basquete rubro-negro. Da Loterj, notícias já haviam sido publicadas - mas se preparem pra uma possível lenga-lenga antes da assinatura do contrato, já que trata-se de mais uma empresa do Estado que não pode assinar com quem deve impostos; alguma maneira de driblar isso terá que ser criada (da mesma forma que precisavam inventar uma solução do mesmo tipo para os ginastas receberem dinheiro da Prefeitura de Niterói, e isso até agora não se resolveu). Já a Spalding é uma novidade completa, e não se sabe que tipo de parceria com a empresa - grande fabricante de material esportivo nos EUA, parceira da NBA, mas que nem tem site em português pronto - poderia estar sendo negociada. Afinal, o Flamengo tem contrato em vigor com a Nike e outro pronto na gaveta com a Olympikus. Fica a curiosidade.

Areias - que realmente partiu para personalizar a gestão dos esportes olímpicos do Flamengo, colocando sua assinatura pessoal em tudo (inclusive neste e-mail de hoje, que vem no nome dele, e não no do clube) e agindo com seu grupo de forma totalmente independente do resto do clube - está apostando muito nestas ações do basquete para mostrar serviço. A venda de camisas, diz ele, foi até agora acima da expectativa - eu tenho a minha, que já veio inclusive com a inscrição "Campeão Sul-Americano 2009" -, e parece haver uma aposta forte, pra mobilizar os fãs, na rede social montada em cima da plataforma Ning. A ponto de terem desistido da montagem de um site pra valer para o basquete - agora, o www.flabasquete.com está redirecionando diretamente para o Ning.  Não há dúvidas de que estes "esportes alternativos" têm muito a ganhar com um trabalho bem feito de divulgação na Internet - resta saber se algo neste formato realmente basta. Mas ao menos estimula o cadastro dos fãs, o que é positivo.



A mensagem enviada hoje é um apelo para os 860 cadastrados no FlaBasquete. Pelas notícias, por enquanto a presença de público no Maracanãzinho não tem sido de empolgar - falaram em 400 pessoas no Flamengo x Pinheiros, o que se bobear caberia até no ginásio da Gávea.

2 comentários:

Marcos Monnerat disse...

É, eu acho que é preciso mais alguma coisa para aumentar o público dos esportes olímpicos.

A venda das camisetas pode até estar boa, mas uma hora vai parar. Essa comunidade tá com muito pouca gente até aqui. Considerando a quantidade de flamenguistas que tem navegando pela internet...

E abrir o Maracanazinho para 400 pessoas... Não sei como isso pode valer a pena. Será que a Suderj tá cedendo de graça o uso do ginásio?

Roberto de Moraes/RJ disse...

O público tem sido mesmo muito baixo. Desde que os jogos começaram a ser no Maracanãzinho tenho reclamado que não há a menor possibilidade de ser realizado lá (a não ser mesmo aquele jogo contra o Brasília pós vitória do sulamericano lá na Argentina). A estrutura do Tijuca como ginásio é pior, mas é muito mais fácil o acesso (estação da linha 1 do metrô a 100 metros), e ainda atrai as pessoas que moram ali perto da Saens Peña.
O custo dos jogos lá no Maracanãzinho foi reduzido pelo governo, mas ainda sim precisa-se de 600 pagantes para que tudo seja pago.
E pra piorar a coisa, ontem eu li (http://www.flamengo.com.br/portal/index.php//AgenciaFla/Entrevista-com-Joao-Henrique-Areias) que o Flamengo não disputará as finais do Brasileiro no Maracanãzinho pois simultaneamente ocorrerá... HOLLIDAY ON ICE!!! Parece piada, e talvez seja mesmo.