Josiel vem aí. O bicho vai pegar?

Regularizado esta semana, Josiel, ao que tudo indica, será o companheiro de Marcelinho Paraíba no ataque rubro-negro contra o São Paulo. Como Obina não conseguiu se firmar após a saída de Souza, ficou a grande esperança nos dois matadores contratados recentemente - Vandinho, que marcou na estréia mas se machucou em seguida e agora tenta voltar à forma, e Josiel. De Vandinho, já falei por aqui, e agora estamos naquela de ir conhecendo o cara aos poucos. E de Josiel, o que dá pra esperar?

Josiel é um centro-avante limitado. Não é nenhum garoto, nenhuma revelação que ainda esteja amadurendo - já está com 28 anos. Até 2006, havia rodado por clubes do Sul (Inter de Santa Maria, Pelotas, São José de Cachoeira, Juventude) e pelo Brasiliense, sem nenhum grande destaque. Mas chamou atenção sendo artilheiro no Paraná em 2007 - mais um dos muitos que andaram liderando as estatísticas de gols do Brasileiro em times rebaixáveis (que, no caso, acabou mesmo caindo para a série B, depois de ter sido eliminado nas oitavas da Libertadores no primeiro semestre). O Flamengo teve alguns desses no elenco nos últimos anos.

Com a fama, levaram o bravo Josiel para o Al-Wahda, dos Emirados Árabes, ganhar seus petrodólares. Chegou como reforço de peso, com os dirigentes locais afirmando que era melhor jogador e, por isso, preferiram contratá-lo em vez de Washington, que tinha fama por lá pelo desempenho na Copa da Ásia pelo Urawa Reds. Fez um belo gol logo na estréia, em janeiro - e entrou num jejum que parecia interminável. O time andou em má fase, trocou de técnico duas vezes e ele chegou a ficar no banco.

No fim de abril, finalmente conseguiu voltar a marcar. Fez 2 gols em um jogo pela Copa dos Campeões da Arábia, mais três em um confronto seguinte pelo campeonato nacional. Quando parecia que engrenaria, se machucou. E assim encerrou a temporada.

O retrospecto é animador? Pra mim, não. Isso quer dizer que não vai dar certo? Também não.

Centro-avantes como Josiel - e Dill, Souza, Dimba - dependem muito de dois fatores para terem suas boas fases: um time que lhe ofereça as chances pra marcar e confiança. Quando as coisas começam a dar certo, a bola vai entrando e a coisa vai. Mas se passa dois ou três jogos sem marcar, cada oportunidade que aparece começa a parecer definitiva e tudo vai ficando cada vez mais difícil.

Ele está entrando agora em um time em crescimento, com o técnico lhe dando moral. Um bom jogo contra o São Paulo pode ajudá-lo a fazer uma bela história no Flamengo. Se não der certo, os que estão não banco estão no mínimo no mesmo nível e esperando sua vez.

3 comentários:

Rocco Fermo disse...

Andre,

Acho que agora estamos bem servidos de jogadores de area. O Josiel e mais central tipo centro avante mesmo, o Vandinho eu acho mais tecnico, com tendencias de deslocamentos mais sempre por volta da grande area. Com o Marcelinho por perto eu acho que vai da samba, e claro, tudo sera uma questao de entrosamento, mais qualidade eu acho que temos agora.

Anônimo disse...

Cara, vc sabe que odiei tanto a vinda do Dimba quanto a do Souza na época.

Mas desse Josiel eu tenho uma impressão diferente...óbvio que pelo curriculo dele, não há de se epserar muita coisa. MAs me lembro de ter ficado com uma boa impressao desse cara ano passado num jogo contra o Flamengo, em que ele marcou os 2 gols, sendo um maneirinho até..

Foda que foi o unico jogo que vi do cara...

Sds, Max

João Berkel disse...

Aê monnerat, mandou bem na mudança de layout, agora está aparecendo legal aqui em casa.

Saudações by Joe